Youtube
Twitter
Rss
Email

Imprensa

19 de abril de 2017 - 13h48

Justiça Eleitoral do Tocantins celebra o Dia do índio reforçando a cidadania

Justiça Eleitoral do Tocantins celebra o Dia do índio reforçando a cidadania

O Dia do índio, comemorado nessa quarta, 19 de abril, para a Justiça Eleitoral  também é momento de fortalecer a Democracia e ressaltar a importância do cidadão indígena. O Tocantins possui nove diferentes etnias, Apinajé, Avá-Canoeiros, Xerente, Javaé, Karajá, Kraô, Kraô-Canela e Pankarary,  localizadas em diversas regiões do Estado. Com uma população de 11. 692 mil indígenas (IBGE), destes mais de 4 mil são eleitores tocantinenses, que têm o direito ao voto preservado e o acesso a essa importante conquista garantido pela Justiça Eleitoral. 

Os indígenas das etnias Xambioá, Karajá, Javaé, Apinajé e Kraô estão passando pela Revisão Eleitoral e Cadastramento Biométrico nas Zonas Eleitorais de Araguaína, Formoso do Araguaia, Itaguatins, Tocantinópolis, Goiatins e Itacajá. O cadastramento segue até o dia 26 de maio e a meta é que nas próximas eleições todos os indígenas do Tocantins votem por meio do reconhecimento das digitais, tornando o processo eleitoral ainda mais seguro.

 “A Justiça Eleitoral tem o compromisso de garantir o acesso de todos os indígenas ao direito fundamental que é o voto. A valorização e o respeito por cada etnia sempre nos conduziram para um atendimento diferenciado, visitando aldeias e envolvendo os indígenas no processo eleitoral. Neste momento estamos realizando a 5ª e última fase da Biometria no Estado, e temos como meta concluir o cadastro de todos os indígenas do Tocantins”, ressalta a presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE), desembargadora Ângela Prudente.

 

Seções

 

O Tocantins possui mais de quatro mil eleitores indígenas que votam nas seções eleitorais nas Aldeias Porteira, Rio Sono e Brejo Comprido, localizadas no município de Tocantínia; Aldeias São José e Mariazinha, em Tocantinópolis; Aldeias Macaúbas, Santa Izabel do Morro e Aldeia Fontoura no município de Lagoa da Confusão; Aldeias Canoanã e Txuiri, em Formoso do Araguaia; Aldeia Lajeado em Pedro Afonso; Aldeias Rio Vermelho, Pedra Branca e Cachoeira, em Goiatins; Aldeias Manoel Alves Pequeno e Santa Cruz, em Itacajá e Aldeia Kuhere no município de Santa Fé do Araguaia.

História

As primeiras seções indígenas montadas no TRE-TO datam de 1997, nas aldeias Porteira, Rio Sono e Brejo Comprido, em Tocantínia e a aldeia Kuhere, em Santa Fé do Araguaia. De lá para cá muitas melhorias e aperfeiçoamentos foram realizados, com os treinamentos de mesários indígenas, o aumento da participação política, o estreitamento do diálogo com as etnias e o avanço da tecnologia com o voto biométrico.

 

Grabriela Almeida – Ascom TRE-TO

Gestor Responsável: Assessoria de Comunicação Social, Corporativa e Cerimonial +

Quem somos

Contatos