Avaliação das Eleições 2018 traz propostas de melhoria para a gestão do processo eleitoral

.

Avaliação das Eleições 2018 traz propostas de melhoria para a gestão do processo eleitoral
Foto: Lucas Nascimento - ASCOM TRE-TO

Após dois dias de programação do evento Avaliação das Eleições 2018, do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), nesta terça-feira (4/12), foram apresentados os resultados das oficinas de trabalho, que propuseram ações de melhorias para a gestão do processo eleitoral. Todas as sugestões serão encaminhadas para o Escritório de Projetos da Justiça Eleitoral.

O diretor-geral José Machado dos Santos agradeceu a disposição e comprometimento de todos e destacou o compromisso da administração com as melhorias apresentadas. “Tive a oportunidade de passar por algumas oficinas e vi que daqui sairão melhorias para a Justiça Eleitoral do Tocantins, uma avaliação efetiva das eleições de 2018 e produtos para trabalharmos no pleito de 2020”, disse.

Confira as propostas de projetos:

 

CADASTRO DE ELEITORES

Proposta: Criação de posto de atendimento fixo de eleitores em cada município das zonas eleitorais por meio de convênio com as prefeituras.

 

GESTÃO DE PESSOAS – DESENVOLVER PESSOAS

Proposta: Colaborador sob medida.

 

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Proposta: Painel de bordo.

 

ATENDIMENTO AO ELEITOR

Proposta: Promover a padronização do atendimento ao eleitor nas zonas eleitorais.

 

PLANEJAMENTO PARA ELEIÇÕES

Proposta: Planejamento Estratégico: conhecer para fazer.

 

COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL

Proposta 1: Criação de comitê permanente de combate a desinformação.

Proposta 2: Reformulação da Intranet com a criação da Central de Comunicação.

 

EDUCAÇÃO SOCIOPOLÍTICA DA SOCIEDADE

Proposta: Projeto “Agentes da Democracia” como programa permanente de educação política do TRE-TO.

 

INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA

Proposta: Contribuição nos demais projetos.

 

TRÂMITE PROCESSUAL JUDICIAL (2º GRAU)

Proposta: Criação de central de assessoria jurídica para juízes eleitorais e juízes membros.

 

INSPEÇÃO NAS ZONAS ELEITORAIS

Proposta: Melhoria do processo de inspeção.

 

TRÂMITE PROCESSUAL JUDICIAL (1º GRAU)

Proposta: Monitorar o trâmite processual judicial de1º grau

 

MONITORAR VOTAÇÃO E APURAÇÃO

Proposta 1: Central de monitoramento da votação em todas as zonas eleitorais.

Proposta 2: Redução da utilização dos kits de transmissão via satélite SMSAT’s.

 

OUVIR O CLIENTE DA JUSTIÇA ELEITORAL – OUVIDORIA

Proposta: Ouvizap – usar o whatsapp como ferramenta de trabalho e comunicação institucional.

 

PRESTAÇÃO DE CONTAS

Proposta: Aprimoramento do suporte técnico oferecido aos cartórios eleitorais e material de apoio sobre Prestações de Contas disponibilizado ao público interno e externo.

 

GESTÃO DE URNAS ELETRÔNICAS

Proposta: Padronização do encerramento da votação.

 

AUDITAR O FUNCIONAMENTO DAS URNAS ELETRÔNICAS

Proposta 1: Divulgação do trabalho de auditoria em tempo real.

Proposta 2: Divulgação da confiabilidade da urna eletrônica.

 

GESTÃO DE PESSOAS – ALOCAR PESSOAS

Proposta: Criação denúcleo de apoio processual às zonas eleitorais com claros de lotação de analista judiciário.

 

GESTÃO DE BENS E SERVIÇOS

Proposta 1: Implementar melhorias no sistema SGIE – Módulo Recursos – para realizar o levantamento dos materiais para as eleições.

Considerações: Controle e avaliação da real necessidade dos materiais.

Proposta 2: Expansão do pagamento de auxílio-alimentação aos mesários e pessoal de apoio por ordem bancária.

 

DIPLOMAÇÃO DE ELEITOS E SUPLENTES

Proposta: Oficializar o ato jurisdicional da diplomação, pelo qual a justiça eleitoral entrega o diploma aos candidatos eleitos e suplentes, em sessão regimental, habilitando-os a tomarem posse nos respectivos cargos, no ano subsequente.

 

LOGÍSTICA PARA ZONAS ELEITORAIS

Proposta: Integração do sistema Padlog aos demais sistemas eleitorais.


Selo Ouro - Justiça em Números

Na oportunidade o diretor-geral também parabenizou a equipe do TRE-TO pela manutenção do Selo Ouro - premiação distribuída pelo Congresso Nacional de Justiça, nas categorias Diamante, Ouro, Prata e Bronze, em reconhecimento ao investimento na gestão da informação e no cumprimento de normas de transparência. “Trabalhar com melhoria contínua é nossa meta e nosso foco constante, aproveito a oportunidade para parabenizar todos os magistrados e servidores da Justiça Eleitoral do Tocantins pela garantia do Selo Ouro do Justiça em Números do CNJ, isso mostra o quanto a justiça eleitoral do Tocantins é comprometida com a sua missão”, destacou.

Histórico

O Selo Justiça em Números é conferido aos tribunais desde 2013, com o objetivo de fomentar a qualidade dos dados estatísticos do Judiciário, sobretudo referentes ao Relatório Justiça em Números. Este é o terceiro ano consecutivo que o TRE-TO conquista o Selo Ouro.

 

 

(ASCOM TRE-TO)

Últimas notícias postadas

Recentes