A Fake News na política é debatida em encontro com acadêmicos

A Fake News na política é debatida em encontro com acadêmicos

palestra fake news faculdade católica

O juiz auxiliar do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), Márcio Gonçalves Moreira e o Procurador Regional Eleitoral Substituto, George Neves Lodder participaram na noite desta quinta-feira de encontro com acadêmicos onde falaram sobre a questão da Fake News na política e os impactos no processo eleitoral.

As discussões foram mediadas pelo professor Evandro Arantes e contou ainda com a participação dos jornalistas Luiz Armando Costa e Cleber Toledo, que expuseram  temas sobre a história política do Tocantins e o cenário atual.

O bate-papo foi realizado durante  IV Management & Meeting do Curso de Administração, promovido pela  Faculdade Católica do Tocantins, que contou com palestras sobre o papel do administrador na gestão de novos negócios e marketing político.

As regras da propaganda eleitoral, o uso de robôs para criação de perfis falsos que interagem nas postagens das redes sociais, o papel da educação digital, a influência das fakes news no processo eleitoral e as ferramentas capazes de averiguar a veracidade das informações foram temas abordados pelo juiz Márcio Gonçalves, que na oportunidade destacou a atuação da Justiça Eleitoral no Tocantins tanto na área judicial quanto tecnológica. "No TRE-TO temos muita cautela nas análises processuais, pois devemos manter bem resguardados os direitos à liberdade de expressão. Ao apreciar as representações nos processos da propaganda eleitoral temos o cuidado de observar se trata-se de uma notícia falsa ou uma opinião".

Márcio Gonçalves destacou também o compromisso que os veículos de comunicação e os profissionais de imprensa devem ter na checagem de informações antes da  divulgação. "Os veículos de comunicação são essenciais para a democracia, pois a divulgação da verdade é um assunto de interesse social", frisou.

O procurador George Lodder fez uma abordagem sobre o papel do ministério público nos processos eleitorais e destacou a importância de se combater as notícias falsas, ou com conteúdos distorcidos, e também falou sobre a manipulação de dados nas pesquisas eleitorais. "Durante o processo eleitoral a fake news  é uma ferramenta muito utilizada por aqueles que não estão dispostos a debater da maneira correta, e preferem caluniar e se beneficiar de fatos com os quais podem conseguir alguma vantagem ao denegrir os adversários. Essas notícias  se dispersam de uma forma muito rápida e é difícil anular os efeitos por elas causados".

Ao finalizar o evento  o professor André Pugliesi conclamou aos acadêmicos "sejamos nós os responsáveis por separar o que é certo do que é errado. E isso inevitavelmente passa por nossa atividade acadêmica, pelo estudo e pela cabeça aberta que devemos ter. Não podemos ficar fechados em ciclos. O ideal é  que possamos respeitar àqueles que pensam diferente da gente e perceber o que eles têm a nos contribuir".

(Eva Bandeira - ASCOM TRE-TO)

Últimas notícias postadas

Recentes