4ª Corrida da Justiça é lançada nesta quarta-feira (26/7), interessados já podem se inscrever

Prova terá percurso de 5 e 10 km

4ª Corrida da Justiça é lançada nesta quinta-feira (26/7), interessados já podem se inscrever

Já estão abertas as inscrições para a 4ª Corrida da Justiça, que acontecerá no dia 19 de outubro, em Palmas. Os órgãos do Sistema de Justiça, organizadores do evento esportivo, reuniram-se na manhã desta quarta-feira, 26, para lançar a corrida e chamar os atletas a participar.

O desafio de se preparar fisicamente e participar desta grande confraternização esportiva está lançado não somente para os membros e servidores dos órgãos, mas também para a comunidade, já que a corrida tem a proposta de aproximar o Sistema de Justiça e a população.

Como é tradição, a corrida, integrada ao calendário do Circuito Virgílio Coelho de Corridas de Rua, ocorrerá no período noturno, com largada e chegada em frente ao Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO). Haverá percursos de 5 km e de 10 km, para que todos possam participar, de acordo com seu nível de condicionamento físico.

Lançamento

No lançamento da 4ª Corrida da Justiça, o diretor do Núcleo Regional da Defensoria Pública em Palmas, Leonardo Oliveira Coelho, considerou o evento como uma “grande confraternização” e frisou que participar de corridas contribui não somente para a saúde física, mas também para a saúde mental.

Por parte da Justiça Federal, o juiz Walter Vilela Santos desejou que a prova supere as edições anteriores. Em 2016, seu primeiro ano, o evento já reuniu 3 mil participantes.

Do Ministério Público Federal, o procurador da República Álvaro Lotufo Manzano avaliou que a Corrida da Justiça já está consolidada no calendário de Palmas e traz benefícios em diversos aspectos, inclusive no que se refere à integração entre os participantes.

Representando o Ministério Público do Tocantins, a subprocuradora-geral de Justiça, Maria Cotinha Bezerra Pereira, lançou o desafio para que o evento seja convertido, em 2020, na 1ª Corrida Nacional da Justiça, já que sua estrutura é ideal e que ainda não existe um evento esportivo que integre os membros e servidores do Sistema de Justiça do país.

Por parte do Tribunal de Justiça, a juíza auxiliar da Presidência, Rosa Maria Gazire Rossi, destacou a importância de se lutar contra o sedentarismo em busca de melhor qualidade de vida.

O exemplo de Regina

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) também participa da organização da Corrida da Justiça. No lançamento, a servidora Regina Reis deu seu testemunho de como as corridas de rua transformaram sua vida. Ela, que tem história de luta contra a obesidade, estreou na 1ª Corrida da Justiça, em 2016, já conquistando pódio. Desde então, participou da São Silvestre, da Volta da Pampulha e comemora ter superado recentemente os 42 quilômetros da Maratona do Rio de 2019. “As corridas me trouxeram mais disposição, preparo físico, mais bom humor e muitos amigos”, festeja.

 

Texto: Flávio Herculano (jornalista do MPE) / Foto: Rondinelli Ribeiro

 

Comunicação TJTO

Últimas notícias postadas

Recentes