Escritório Corporativo de Projetos

O Escritório Corporativo de Projetos (ECP) do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins é uma unidade de gerenciamento de projetos localizado na Assessoria de Planejamento e Gestão da Diretoria Geral. Ele foi instituído pela Portaria n° 497 (formato PDF), em dezembro de 2011, para facilitar a elaboração, execução e controle dos projetos, disseminando a cultura de gerenciamento de projetos dentro da organização.

Os projetos acompanhados pelo ECP são os Projetos Estratégicos da Instituição. Eles são aprovados no Programa de Gestão do órgão, que é a priorização das iniciativas estratégicas a serem executadas bianualmente.

__________________________________________________________________________________________________

Metodologia de Gerenciamento de Projetos é um guia para orientar a condução dos projetos dentro do TRE-TO, possibilitando: padronização de procedimentos e práticas; estabelecimento de linguagem comum; diminuição de custos e aumento de produtividade; redução de riscos operacionais; melhor distribuição de informações sobre o projeto; e compartilhamento de lições aprendidas sobre projetos anteriores.

Em 2016 a metodologia foi atualizada e aprovada pela Portaria DG n. 39/2016

Clique para fazer download.

Nos termos do Art. 3° da Portaria n° 497/2011 da Presidência do TRE-TO, compete ao ECP:

 

I – orientar na implantação de uma metodologia de gestão de projetos a ser utilizada no Tribunal;

II - manter atualizada a metodologia de gerenciamento dos projetos;

III – zelar pela padronização e regulamentação dos documentos, formulários e procedimentos relativos à gestão de projetos;

IV – elaborar e gerenciar a carteira de projetos;

V – revisar os documentos de iniciação, planejamento e encerramento dos projetos e submetê-los ao Comitê Executivo (COMEX);

VI – apresentar ao Comitê Executivo relatórios periódicos sobre o desempenho dos projetos;

VII – consolidar e divulgar informações sobre o desempenho dos projetos;

VIII - prestar apoio e assessoramento técnico aos gerentes e equipes de projetos;

IX – propor ações de capacitação para o desenvolvimento das competências em gerenciamento de projetos;

X - orientar a utilização das ferramentas de gestão de projetos;

XI – organizar, coordenar e divulgar o banco de lições aprendidas e de melhores práticas de gerenciamento de projetos;

XII - monitorar e controlar a implementação das decisões do COMEX, referente ao gerenciamento de projetos.