Auditoria interna destaca pontos fortes da gestão do processo eleitoral no Tocantins

De forma inédita, a avaliação dos 21 processos foi feita por meio de videoconferências.

.

Após análise dos 21 processos que integram o Sistema de Gestão da Qualidade do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, equipe de auditores internos apontam que o sistema está em conformidade com os requisitos da norma NBR ISO 9001:2015 e do Programa de qualidade da Justiça Eleitoral (PQJE). As avaliações de todos os processos aconteceram de forma virtual, no período de 4 de junho a 3 de julho de 2020.

Durante reunião de encerramento do ciclo de auditoria interna, realizada nesta quinta-feira (09/07), com participação do diretor-geral, Francisco Cardoso, equipe de auditores e gestores dos processos, foi apresentado o relatório das atividades com destaque para os principais aspectos positivos dos processos. Ao longo de pouco mais de 30 anos de instalação, a Justiça Eleitoral do Tocantins tem pautado suas ações na melhoria contínua da gestão do processo eleitoral no Estado e na garantia de excelência dos serviços oferecidos ao cidadão. Todas as atividades que envolvem as eleições estão mapeadas no escopo do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), que conta atualmente com 21 processos que englobam desde o cadastro de eleitores até a diplomação.

Em sua fala, o diretor-geral, Francisco Cardoso, destacou a importância do planejamento para o alcance dos objetivos estratégicos e cumprimento da missão institucional de garantir a legitimidade do processo eleitoral, e reforçou que o comprometimento de todos é fundamental para a execução das atividades do Regional. “Destaco aqui a maturidade dos servidores em compreender como o processo funciona desde o início, com as mudanças que já aconteceram e aquelas que eles acham que ainda devem acontecer para continuarmos avançando. Um dos nossos pontos fortes é que somos inquietos em fazer sempre o melhor. Mesmo diante de situações como essa, da pandemia do Covid-19, estamos sempre preparados para entregar à sociedade um serviço de excelência”, disse o diretor. 

Principais apontamentos

Na apresentação do relatório o auditor-líder, Heverson Braga, ressaltou a participação e engajamento dos servidores de todas as unidades nas auditorias de seus processos, o alinhamento estratégico do sistema de gestão da qualidade com a estratégia e os serviços prestados pela organização; o relatório gerencial do sistema SEI para Ouvidoria – ORE; o  nível de informatização dos processos; e o uso da inteligência de dados (ferramenta APEX e QLIK) para controle de manutenção e desenvolvimento da otimização de distribuição das urnas eletrônicas. 

Outros pontos destacados foram o investimento em tecnologia para provimento de serviço remoto e o desenvolvimento da plataforma “título net” para atender aos eleitores durante a pandemia do Covid-19, inclusive com aplicação de pesquisa de satisfação referente ao serviço. Foi destacado ainda o trabalho para o desenvolvimento de protocolos de proteção e acompanhamento psicológico para os servidores para combater os efeitos danosos gerados pela pandemia. 

Também coube destaque a otimização de recursos orçamentários, na qual a economia gerada pelo regime de trabalho remoto em gastos com diárias, passagens aéreas, combustível, água e luz permitiram oferecer fonte para materiais de proteção, bem como antecipação de aquisições e priorização dos projetos do planejamento estratégico/programa de gestão que são beneficiados pela reserva técnica do orçamento. 

Quanto à gestão do conhecimento organizacional, os auditores destacaram o desenvolvimento do Portal de Contas Eleitorais, lançado no último dia 26 de junho. A iniciativa visa criar um canal único de conhecimento para todos os servidores do TRE-TO, com informações sobre legislações, sistemas e orientações úteis aos servidores dos cartórios eleitorais que atuam na análise dos processos de contas eleitorais e partidárias. 

“Realizamos uma avaliação criteriosa de todos os processos. Nenhuma não conformidade foi apontada, havendo apenas o registro de duas observações e 13 oportunidades de melhoria”, finalizou a equipe auditora.

Auditoria

A equipe auditora foi liderada pelo assistente da Assessoria de Pesquisa, Estratégia e Gestão da Qualidade (Aspeq), Heverson Braga; o assessor da Aspeq, José Paiva; o chefe da 28° ZE de Miranorte, Rogério de Sousa Miranda; e o servidor da Unidade de Assistência da Qualidade do TRE-GO, Ronan Fantes de Santana. 

“Após 21 processos avaliados, encerramos com chave de ouro mais esse ciclo de auditoria. Parabéns a todos os servidores que participaram desse processo. Parabéns pela segurança de cada um na resposta aos questionamentos dos auditores”, destacou José Paiva. 

Está previsto para a agosto a realização da auditoria externa do SGQ do TRE-TO. 

Assista aqui ao vídeo que mostra um resumos dos trabalhos de auditoria interna.

Eva Bandeira (ASCOM/TRE-TO)

Últimas notícias postadas

Recentes