Semana do Meio Ambiente: Justiça Eleitoral do Tocantins tem a sustentabilidade como valor institucional

Conscientização e planejamento contribuem para mudanças de comportamento e prol da preservação ambiental


Conscientização e planejamento contribuem para mudanças de comportamento e prol da preservação...
Arte: Diogo Akyra

Entre os dias 1 a 5 de junho é comemorada a Semana Nacional do Meio Ambiente e a Justiça Eleitoral do Tocantins, desde 2015, vem se destacando com ações de conscientização e planejamento para o uso sustentável de materiais e recursos. Além de gerar economia aos cofres públicos, o Plano de Logística Sustentável (PLS) também contribui para a preservação do meio ambiente.

A sustentabilidade é um valor institucional do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) e ações que visam a preservação ambiental estão presentes em todos os processos da instituição. Desde 2017, por exemplo, o TRE-TO adquire papel A4 com certificação de reflorestamento – Selo FSC e as aquisições de material gráfico seguem os critérios das licitações sustentáveis. Já neste ano, a Justiça Eleitoral promoveu um grande debate sobre a temática com o Seminário Repense e reuniu estudiosos e profissionais ligados ao meio ambiente das instituições públicas federal e estadual para, em coletividade, elaborarem ações que gerem ainda mais economia e redução dos impactos negativos causados ao meio ambiente.

Papel

No TRE-TO, a utilização de papel A4 vem sendo reduzida significativamente, em 2019, por exemplo, a redução do uso do material foi o equivalente a 610 resmas de papel ou 305 mil folhas. Em valores, a economia gerada somou R$ 10.970,80.

“Para se alcançar esses excelentes índices de redução várias ações foram implementadas, como adoção do padrão de impressão frente e verso, redução da quantidade de impressoras na sede (uma por andar), anexos (uma por anexo) e nas zonas eleitorais (uma por prédio), além de campanhas de sensibilização quanto ao uso consciente de papel, a implantação do Processo Judicial Eletrônico e o trabalho remoto”, destacou a servidora Wagna Cristiane, coordenadora do Núcleo de Gestão Socioambiental (Nuges) do TRE-TO.

Ainda conforme ressalta a coordenadora do Nuges, a tendência é que a cultura organizacional de consumo consciente fique ainda mais forte após a adoção das novas rotinas implementadas por conta da pandemia do Covid-19. “Este é o momento de fazer um pacto social global em prol da melhoria da qualidade ambiental. É preciso agora pensar um mundo pós-pandemia, remodelar nossa sociedade para o consumo consciente”, afirmou Wagna.

Um bom exemplo é a utilização do aplicativo e-Título. Com os cartórios fechados, os eleitores estão sendo orientados a baixar o aplicativo para emitir certidões digitais. “Tanto o eleitor quanto a Justiça Eleitoral saem ganhando com essa atitude simples, mas que ao fim trazem bastante resultado”, destacou o chefe de cartório da 3ª Zona Eleitoral de Porto Nacional, Domingos Galvão de Melo.

 

Lília Mara - Ascom - TRE - TO

Últimas notícias postadas

Recentes