Atividades do laboratório de testes do Processo Judicial Eletrônico serão encaminhadas para técnicos do TSE

Atividades do laboratório de testes do Processo Judicial Eletrônico serão encaminhadas para técnicos do TSE

Nesta quinta (25/2) e sexta-feira (26/2),  servidores do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins participam do laboratório de testes no ambiente virtual privado do  Processo Judicial Eletrônico (PJE),  que será adotado na rotina de trabalho do TRE-TO a partir do dia 23 de maio deste ano. Durante os dois dias equipes da Secretaria Judiciária e Gestão da Informação e da Secretaria de Tecnologia da Informação se reuniram no Anexo I para analisar a funcionalidade do sistema, aprofundando conhecimentos na área técnica para o sucesso da ferramenta.

Todas as dúvidas e questionamentos provenientes do Laboratório de Testes do PJE serão esclarecidos por técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que estarão em Palmas na segunda (1/3) e terça-feira (2/3).  “Com esta iniciativa, a gente terá um melhor aproveitamento, tanto para aprender mais sobre o sistema agora quanto para tirar dúvidas mais profundas e  consistentes, disse a secretária Judiciária e Gestão da Informação, Regina Bezerra.

A nova ferramenta vai proporcionar mais transparência e celeridade nos trâmites processuais e os advogados poderão peticionar nas classes processuais: Ação Cautelar, Mandado de Segurança, Habeas Corpus, Habeas Data e Mandados de Injunção.

Além do TRE do Tocantins, os regionais de Goiás, Amazonas, Rio Grande do Sul e Paraíba também estão implantando o projeto piloto do PJE, instituído por meio da Resolução nº 185, de 29 de agosto de 2012, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para atuar no processamento de informações e prática de atos processuais.

Como vai funcionar?                                                                                              

A ferramenta será disponibilizada na internet tanto para uso interno quanto externo. Advogados servidores poderão ter acesso pela internet para poder peticionar e fazer julgamentos via sistema. Atualmente o TRE-TO conta com um sistema que faz o acompanhamento processual físico (em papel). Com o novo PJE o sistema vai ser totalmente digital. As petições, as informações serão todas disponibilizadas via Processo Eletrônico.

Últimas notícias postadas

Recentes