Auditoria interna avalia processo de gestão das urnas eletrônicas

Nas eleições 2020 a Justiça Eleitoral do Tocantins utilizará uma média de quatro mil urnas eletrônicas

Nas eleições 2020 a Justiça Eleitoral do Tocantins utilizará uma média de quatro mil urnas eletr...
fotos: Lucas Nascimento

Nas eleições 2020 a Justiça Eleitoral do Tocantins utilizará uma média de quatro mil urnas eletrônicas e, por meio de manutenções preventivas, os equipamentos já estão passando por testes nos sistemas.  Na tarde desta sexta-feira (03/07) como parte das ações de promoção da qualidade dos serviços prestados ao eleitor, a Justiça Eleitoral do Tocantins realizou auditoria interna virtual no processo Gestão da Urna Eletrônica.

Ao todo, 21 processos são objetos de auditoria interna com o objetivo de verificar a conformidade dos processos do Sistema de Gestão da Qualidade, de acordo com os requisitos da Norma ISO 9001: 2015, e os requisitos estabelecidos no Programa de Qualidade da Justiça Eleitoral (PQJE).

Para o chefe da seção Votação e Urnas Eletrônicas, Eduardo Koeln, a cada auditoria há oportunidades de melhoria. “A auditoria interna com a equipe é excelente, justamente para encontrar os pontos de melhoria que muitas vezes a auditoria externa não consegue identificar. Neste ano, por exemplo, a auditoria 100% on-line facilitou o debate e a participação de todos, bem como a apresentação do processo para todos, desde o mapa dos processos até o sistema que a gente utiliza”, disse.

Logística

Sobre o andamento dos trabalhos de preparo das urnas eletrônicas, Eduardo Koeln explicou que apenas 9% das urnas ainda precisam passar pelos testes de manutenção preventiva. “Após isso é realizada a manutenção corretiva, até a quarta-feira (08/07) pretendemos encerrar esse procedimento e, a partir daí, a empresa contratada tem no máximo 30 dias para entregá-las prontas”, explicou.

“90% do material necessário já está no depósito do Tribunal. A eleição está muito bem desenhada, já estamos com os materiais necessários, aguardando o melhor momento para realizar essa distribuição. Com relação aos locais de votação, as pré-vistorias foram realizadas pelos próprios diretores das escolas. Já a convocação dos mesários está sendo feito através do SGIE e  as zonas eleitorais estão mantendo o primeiro contato com eles”, explicou Fernando Almeida, coordenador de Sistemas Eleitorais (Cosel).

Fazem parte da equipe de auditoria o assessor de Pesquisa, Estratégia e Gestão da Qualidade (Aspeq), José Paiva; o servidor da Aspeq, Heverson Braga (líder da equipe); o chefe da 28° ZE de Miranorte, Rogério de Sousa Miranda; e o servidor da Unidade de Assistência da Qualidade do TRE-GO, Ronan Fantes de Santana.

 

Lília Mara - Ascom

 

Últimas notícias postadas

Recentes