Justiça Eleitoral: eu faço parte desta história

Conheça Monalisa Cruz, chefe da Seção de Acórdãos, Resolução e Apoio ao Pleno.

Mosaico de fotos de Monalisa Cruz

“Acredito que a justiça Eleitoral faz a entrega da prestação do serviço ao público com a qualidade que o cidadão merece. Não tem como não admirar um órgão que disponibiliza no país inteiro, chegando em aldeias e assentamentos de acesso dificílimo, urnas eletrônicas para que os cidadãos escolham seus representantes e com entrega do resultado das eleições após poucas horas. Respeito, emoção e orgulho são o que traduz meu sentimento em fazer parte dessa prestação pública gigantesca”. O depoimento emocionado é da chefe da Seção de Acórdãos, Resolução e Apoio ao Pleno, Monalisa Nascimento Miranda Cruz. Há mais de duas décadas no Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, a servidora é a protagonista da 10ª edição da série Justiça Eleitoral: eu faço parte desta história. 

Aprovada no 2º concurso do TRE-TO, com posse em abril de 1998, em 23 anos de Justiça Eleitoral, Monalisa já teve a oportunidade de viver as mais diversas experiências eleitorais. Muitas delas, compartilhadas com toda sua família. Casada com um servidor da Casa, Cláudio Cristhiano Cruz, Monalisa é mãe de dois filhos, que também já fizeram parte da história do TRE-TO. “Ano inesquecível foi o de 2004. Mais uma eleição a ser feita na 5ª Zona eleitoral de Miracema. Desta vez, o desafio aceito contou com a companhia do meu bebê de 1 ano de idade e 15 dias. “Em razão das restrições alimentares , montei uma micro cozinha no quarto do hotel e ali passei duas semanas com minha filha Maria Eduarda e a babá Selma. Com direito a camiseta personalizada das eleições, Maria Eduarda participou ativamente do processo montando as seções eleitorais e treinando seu voto na urna”, relembrou. “Meu filho Pietro também pode sentir a energia do grandioso trabalho eleitoral quando fez parte da equipe de servidores terceirizados da 29ª Zona Eleitoral de Palmas”, completou.

Com exceção do período de um ano no qual ficou lotada na Diretoria Geral, desde que chegou ao TRE-TO Monalisa atua na Seção de Acórdãos, Resolução e Apoio ao Pleno, onde está como chefe de seção desde 2006. “É impossível dizer que o trabalho na SEARA seja monótono; além de outros fatores, a  rotatividade da composição do Pleno requer sensibilidade e proatividade para ser assertiva com os membros. Nosso trabalho é feito nos bastidores, não são capturados pelas câmeras. É um trabalho feito com comprometimento para que o resultado da prestação jurisdicional deste Regional seja de sucesso e chegue aos nossos patrões “cidadãos” com a celeridade e transparência necessárias, destaca.

Além da dedicação aos trabalhos da sua unidade de lotação, Monalisa soma contribuições em outras áreas da Justiça Eleitoral. De 1998 a 2006 a servidora prestou apoio em diversas zonas eleitorais na preparação das eleições. Em seu primeiro ano de trabalho foi escalada para auxiliar os servidores da 25ª Zona Eleitoral de Dianópolis na preparação das eleições gerais de 1998, participando de todas as demandas de instalação de sistemas, treinamento de mesários e a implantação do voto cantado - procedimento no qual era feita a transcrição do voto de cédula para a urna eletrônica. “Foi um desafio enfrentar tantas novidades com pouquíssimo tempo de trabalho; no entanto, com treinamentos práticos e check list fomos alfabetizados pela equipe do TRE-TO. A confiança depositada nos novos servidores foi o antídoto para acreditarmos e superarmos os desafios”, afirma.

Dentre os marcos importantes da Justiça Eleitoral, Monalisa não só vivenciou a evolução da votação de cédulas de papel para a urna eletrônica, como também acompanhou o processo de Certificação ISO 9001 do Tribunal em 2003; a certificação de Trâmite do Processo Judicial da Secretaria Judiciária,  em 2013; a transição dos processos físicos para o Processo Judicial Eletrônico, em 2016; e a migração das sessões de julgamento presencial para o formato virtual, em 2020.

Na sua lista de atividades extras, Monalisa tem participação em projetos como: “Meu voto meu futuro” e a série de visitas às Zonas Eleitorais realizada pela Secretaria Judiciária para ouvir os servidores dos cartórios e conhecer as necessidades e demandas. Além disso, a servidora também já fez parte do Coral Encanto e participou de organizações de festas de confraternização e juninas do Tribunal. Atualmente, integra o Conselho Deliberativo do TRE Saúde (CODEL), onde atua desde 2010, e está em sua terceira gestão como Secretária do Conselho.

Em um balanço de tudo que vivenciou na Justiça Eleitoral e pôde compartilhar com seus familiares, Monalisa destaca o quão significativo é para ela trabalhar na instituição. “Meu amor pela Justiça Eleitoral tem muitas razões. Foi aqui que amadureci na área pessoal e profissional, construi minha família, vivi momentos de felicidade e de tristezas; construi amizades verdadeiras e ainda, através deste posto, pude oferecer dignidade aos meus pais com a excelência do nosso plano de saúde. Gratidão por tudo.”, finalizou.

Série

Visando valorizar os talentos da Justiça Eleitoral do Tocantins e reforçar todo esforço e dedicação dos servidores em prol do fortalecimento da democracia, a cada mês compartilhamos a história de um servidor da instituição. Confira abaixo todas as reportagens da série Justiça Eleitoral: eu faço parte desta história.

Elias Mesquita, chefe de cartório da 9ª Zona Eleitoral de Tocantinópolis

Clairton Thomazi, chefe da Seção de Gestão de Desempenho

Maria Erlene, chefe da 35ª zona Eleitoral de Novo Acordo

Keila Tanganeli, chefe da Seção de Contas Eleitorais e Partidárias

João Paulo Aires, chefe da 20ª Zona Eleitoral de Peixe

Marisa Webler, oficial de gabinete da CRE/TO

Rogério Miranda, chefe da 28ª Zona Eleitoral de Miranorte

Fernando Ebrahim, chefe da Seção de Gestão de Infra-Estrutura Tecnológica do TRE-TO

Auryany Dias, chefe da 5ª Zona Eleitoral de Miracema do Tocantins

 

Gilsiandry Carvalho - ASCOM TRE-TO

Últimas notícias postadas

Recentes