Justiça Eleitoral: eu faço parte desta história

Conheça João Paulo Aires, chefe da 20ª Zona Eleitoral de Peixe.

Conheça João Paulo Aires Rodrigues de Lima, chefe da 20ª Zona Eleitoral de Peixe.

Neste mês de julho a série Justiça Eleitoral: eu faço parte desta história, que visa valorizar os talentos da Justiça Eleitoral do Tocantins e reforçar todo esforço e dedicação dos servidores em prol do cumprimento da missão institucional de “garantir a legitimidade do processo eleitoral para fortalecer a Democracia”, tem como protagonista João Paulo Aires Rodrigues de Lima, chefe da 20ª Zona Eleitoral de Peixe.

Natural de Goiânia (GO), João Paulo se mudou para o Estado do Tocantins em 2007 para assumir o concurso público do TRE-TO no cargo de Técnico Judiciário - área administrativa. Sua jornada na Justiça Eleitoral teve início em outubro de 2007 como chefe do Cartório da 33ª ZE de Itacajá, onde permaneceu por quatro anos entregando à sociedade local o resultado de um trabalho feito com muito esmero e dedicação, elevando a imagem da Justiça Eleitoral no local a um órgão público de respeito com seu cliente.

Como chefe da 33ª, João Paulo enfrentou uma eleição municipal e uma eleição geral em uma região de difícil acesso e com seções eleitorais em aldeias indígenas da etnia Kraho. Na época faziam parte da 33ª ZE os municípios de Itacajá, Centenário, Recursolândia e Itapiratins; e com o rezoneamento eleitoral em 2017 foi acrescentado a esse rol o município de Santa Maria.

Em outubro de 2011 João Paulo deixou a chefia da 33ª ZE e a cidade de Itacajá para integrar a equipe da 20ª ZE de Peixe por meio de concurso de remoção interna. Após seis meses na nova zona eleitoral assumiu a chefia do cartório, cargo que ocupa até hoje. “Por aqui já fizemos várias eleições, com ênfase para o ano de 2018 com eleições suplementares e geral”, destacou.

Além das eleições oficiais, João Paulo tem em seu histórico uma eleição super especial promovida pela 20ª ZE em 2019. Idealizador do projeto Líder do Futuro, o servidor realizou no Colégio Dom Alano de Peixe, com o apoio da Escola Judiciária Eleitoral do Tocantins (EJE/TO), uma eleição simulada com a participação de 150 alunos, com idades entre 15 a 20 anos. “O projeto teve a duração de quatro meses, neste tempo demonstramos na prática como funcionava cada etapa do processo de se fazer uma eleição, com direito a votação utilizando urna eletrônica. A ideia foi despertar no jovem a curiosidade de saber como funciona cada etapa e despertá-los para o interesse de participar da vida política e social do seu município”, justificou.

O projeto contemplou todas as etapas do processo eleitoral, desde a fase do cadastro eleitoral, passando pelas convenções partidárias, os debates às vésperas das eleições, o dia da votação e a diplomação do candidato eleito, realizada em uma solenidade simbólica ocorrida na Câmara Municipal de Peixe.

Com quase 14 anos de Justiça Eleitoral, hoje João Paulo compartilha o amor pelo que faz com a esposa Ana Paula Araújo Aires Toríbio, juíza eleitoral da 20ª ZE de Peixe. “Hoje trabalho com minha esposa, o que torna mais especial e prazeroso fazer parte de uma instituição que não mede esforços para entregar à sociedade tocantinense um serviço de transparência e qualidade”, concluiu.

 

Gilsiandry Carvalho – ASCOM TRE-TO

 

Conheça também:

Elias Mesquita, chefe de cartório da 9ª Zona Eleitoral de Tocantinópolis

Clairton Thomazi, chefe da Seção de Gestão de Desempenho

Maria Erlene, chefe da 35ª zona Eleitoral de Novo Acordo

Keila Tanganeli, chefe da Seção de Contas Eleitorais e Partidárias

Últimas notícias postadas

Recentes